Cão da Raça Akita: Traiçoeiro? Agressivo? Será?

01/02/2017

Olá caros amigos akiteiros e simpatizantes, decidi expor minha humilde opinião sobre este assunto tão sério baseado em meu conhecimento gerado pelo convívio com cães de guarda, e com Akitas pois os tenho em casa e no meu canil no momento a contra-gosto só 7 adultos e alguns filhotes espero chegar aos 20 Akitas adultos em breve, [ risos ], sou um apaixonado por adestramento canino, psicologia canina, por cinofilia e etologia, bem como sou um fã incondicional dos cães em geral, leio, assisto, ouço tudo o que me chega as mãos e ouvidos e tiro minhas próprias conclusões.

 

Dias atrás através de uma das listas que participo, vivi ativamente o problema de uma amiga que teve o marido atacado por seu cão Akita por motivos que teríamos de estar no local e no momento ou ter fatos fidedignos para saber o real motivo, para mim foi um acidente trágico sem culpa para ambos, já presenciei o diálogo entre paciente e veterinário em mais de uma clínica onde o veterinário dizia: “Bota focinheira ou não atendo, esta raça é traiçoeira e ataca a toa!”, também já ouvi em petshops daqui do litoral de São Paulo e da cidade de São Paulo fazerem a mesma afirmação.

Será verdade???

Bom isto merece uma investigação apurada para avaliarmos o caso, sim avaliarmos, tudo na vida deve ou deveria ser feito assim, você colhe os fatos e em seguida gera um juízo de valores ou no mínimo submete um parecer sobre o que viu, ouviu ou leu. Ah! mas esqueci que estamos no Brasil onde “o rabo abana o cachorro” como se diz no popular, lembram do Doberman, do Rottweiler, do Pastor Alemão, do Pitbull?, mas bem vamos lá.

Quanto ao traiçoeiro:

É sabido que o Akita tem um ataque que chamo carinhosamente de “pegada” muito silencioso e muito, muito rápido, o bote pra quem já viu é coisa de cinema, é muito rápido e muito preciso mesmo, e em geral o Akita não dá muitos avisos de que vai atacar, ele eriça a cernelha, as vezes dá um baixo rosnado, te olha fixo e dá o bote, em geral é esta a regra, já vi caso do Akita pular de onde estava deitado em um lado da sala e morder as nadegas do suposto inimigo do outro lado da sala, vôo digno do cinema americano.Por isso acredito que quem seja mal informado sobre cães de grande porte com tendência para guarda ou desconheça por completo o comportamento de um cão da raça Akita diga que é um cão traiçoeiro.

O cão da raça Akita é agressivo?

A resposta é NÃO, ele não é agressivo, ele tem devo reconhecer um grau de agressividade grande com outros cães, principalmente se do mesmo sexo ou raças dominantes, o Akita é uma raça largamente e mundialmente utilizada para companhia, eis ai sua classificação na FCI/CBKC cão de companhia sem prova de trabalho, porém por ser muito territorial, um cão com um drive de caça alto e censo de território apurados e um excelente censo de seu espaço, seu território, ele faz as vezes de CÃO GUARDIÃO muito bem, veja coloquei como CÃO GUARDIÃO, pois no conceito de função o Akita esta mais para um cão de caça e companhia do que de guarda, mas faz a guarda com maestria isso é FATO como eu já coloquei em outro artigo, como já disse aqui antes inclusive os meus cães já evitaram situações desagradaveis tanto para minha família como para vizinhos.Eles toleram, mas não gostam de estranhos.

O que ocorre com o Akita é o que ocorre com a maioria das raças caninas senão todas, falta de conhecimento e informação por parte dos donos, situações de estresse, donos mal informados pelo criador ou sem interesse em aprender e pesquisar sobre a raça que comprou e principalmente sobre comportamento e educação canina, FALTA DE LIDERANÇA NA MATILHA, sim matilha, ou você é daqueles que compram um filhote e ele é seu “filho” e faz o que quer do jeito que quer, Opaaaa! Roberto você me ofendeu ! Ué! Porque?, você até pode chama-lo de “filho, filha, bêbê” o que não pode é ser permissivo com ele e nem deixar que ele perceba que tem liberadade demais, sem regras, limites ou restrições, eu sempre ensinei a minha esposa e minhas filhas, bem como aos clientes e amigos do meu canil que cachorro antes de tudo é um ser vivo da natureza, é um animal e precisa de limites e regras para o bom convívio em comunidade, precisa de amor, carinho, entendimento, boa alimentação, medicação, veterinário, mas a hierarquia na matilha(família), as regras e limites vem sempre em primeiro plano, SEMPRE!

Faça um teste proposto por mim a você sem segundas intenções, apenas para exemplificar o que digo:

Se você acha que seu cão seja ele um Akita ou não esta se comportando mal por algum motivo faça o seguinte, amanhã cedo ao acordar, se precisar levante um pouco mais cedo, pegue a coleira ou enforcador, a guia e antes do seu café e do de seu cão, leve-o para uma volta no quarteirão, ponha o enforcador o mais alto possivel no pescoço dele, bem próximo a nuca, mantenha firmeza na guia mas sem mantê-la tensa isso é muito importante, ao sair de casa faça com que ele espere primeiro VOCE sair, seja sentado ou parado, ai sim ele sai, tudo isso com o corpo ereto e olhar altivo, pode fazer cara de patricinha ou mauricinho mesmo é assim que é, um cão não entende sua lingua, mas é mestre em linguagem corporal e em energia corporal e expressão facial principalmente cães como o Akita.

Dê sua caminhada pelo quarteirão em boa velocidade pra não deixar ele ter tempo de questionar, faça com que ele ande ao seu lado ou atraz de você nunca a sua frente, se ele passar você dê um toque na guia puxando para traz e para você ao mesmo tempo, depois volte para casa, você entra primeiro depois ele ok? Ai vá ao banheiro, tome o seu café e dê o café dele, isso se ele vê você tomando café, caso ele fique fora de casa entre, vá ao banheiro ou lave as mãos e ponha a comida dele, mas peça pra ele sentar por exemplo antes de encher a vasilha dele.

Espere ele comer tudo ou se satisfazer e quando você perceber que ele esta relaxado, bem calmo mesmo, dê carinho e palavras de afeto, aposto um doce de como a partir deste dia se repetido o exercicio você não passará a receber elogios das pessoas a sua volta pelo comportamento de seu cão, pela educação e pelo carinho e afeto que ele demonstra por você. ISSO É LIDERANÇA PESSOAL ! VOCÊ PASSOU A SER O CARA ! OU A GAROTA, RSRS, VOCÊ É O LÍDER AGORA, VOCÊ É QUEM DÁ AS CARTAS NA RELAÇÃO, claro salvo cães com outros problemas comportamentais mais sérios.

Nunca, mas nunca mesmo suborne um cão para que ele faça algo, com isso você só reforça a dominância dele sobre você e não o contrário.

Um líder de verdade não impoe respeito, ele conquista com sabedoria e atitudes corretas, coerentes e firmes.Um líder não chama ou pede que o outro o siga um líder segue seu caminho e é imediatamente seguido. Se todos os donos de cães se atentassem a este detalhe só isso já acabaria com 80% dos ataques de cães a donos e próximos aos donos.Mas isto não é tudo tem os outros 20%.

Tá os 20% se englobam em acidentes de percurso e cães desiquilibrados emocionalmente e até geneticamente (cruzamento pai agressivo X mãe agressiva):

Acidente encaro como, um pisão na cauda ou na pata, um esbarrão no cão que o assusta, um tropeção no cão deitado (minha irmã perdeu o lábio superior assim, relaxem o cirurgião plástico arrumou outro novinho para ela, ah! não era um Akita e nem um Pittbul era uma SRD chamada India Potira, uma excelente guarda), um movimento muito rápido e brusco próximo ao rosto do cão, a combinação de alcool, perfume/cheiro diferente na roupa(cigarro, cheiro de outras pessoas) e luminosidade ruim do local do ataque, pegar o cão ou segurar o cão de forma que o assuste ou que machuque, um gesto muito amplo a agitado indo em direção ao cão, tentar tirar algo da boca de um cão dominante ou possessivo com seus itens de brincar, ou de comer.

O resto fica por conta da santa ignorância ou maus tratos com o animal e a genética mal gerenciada da raça e cruzamentos indiscriminados o que resulta em bombas relógio caninas.

Temos todos nós de aprender a nos informar sobre a raça a ideal para nós, para o nosso estilo de vida, para a nossa família, isso é primordial, após decidirmos, escolher um canil sério, que tenha embasamento na criação, que tenha matrizes e padreadores selecionados, e que principalmente trate os seus cães com respeito e carinho, e que dê toda a possibilidade aos filhotes que eles cresçam fortes e saudáveis, tanto fisicamente quanto psicológicamente.

Um Akita é um cão de personalidade forte, mas é um cão de família ou eu não os criaria e nem os teria tão perto de minhas filhas, ele tem de receber educação, tem de conviver no meio da família para ter o conceito de matilha mais apurado, regras definidas do que pode ou não pode ter e fazer, ser bem socializado com pessoas e outros cães, o que significa que deve aprender a andar na guia entre pessoas e outros cães desde cedo, deve andar de carro, andar na praça, na calçada, ver crianças brincando, jogando bola, conviver no seio da família ativamente no dia a dia, isso serve para o Akita e para todo cão ser melhor com os seus companheiro de “MATILHA” ou seja sua família.

 

Roberto Bezerra da Silva – Administrador do site e Criador

Canil Matsuyama – Criando a Raça Akita com Carinho